Cerca de uma centena de colaboradores da Delegacia de Saúde de São Vicente concluíram esta quarta-feira, 12, uma ação de formação em qualidade de serviço. Elísio Silva, o delegado, acredita que, feita esta capacitação, as melhorias vão surgir, em breve, nomeadamente no atendimento ao público, uma das áreas mais deficientes quer na sede da Delegacia de Saúde quer nos centros de saúde, segundo reclamações da “esmagadora maioria” dos utentes.

Segundo o delegado de Saúde de S. Vicente, o serviço técnico que é prestado aos utentes em S. Vicente “não é alvo de muitas reclamações”. Em contrapartida, diz Elísio Silva, há “um défice de relacionamento entre colegas”. Uma lacuna que este responsável espera ver sanada agora que o pessoal recebeu formação em qualidade de serviço.

“As pessoas que trabalham na Saúde têm que estar preparadas para dar respostas a uma população como a de São Vicente, que é bastante exigente e com muito conhecimento”, alega Silva. “Queremos sempre melhorar”, reforçou o DS, que prometeu utilizar os mecanismos de avaliação transmitidos pelo formador para inferir se houve ou não melhorias.

Por sua vez, Nuno Melício, o formador, oriundo do Universo Treinamento Empresarial, após constatar que os servidores que trabalham no setor têm uma “grande carência” de competências na área do atendimento, concluiu que a formação devia priorizar o ensino das aptidões humanas, do relacionamento interpessoal, da inteligência emocional e do atendimento pessoal.

“Então conseguimos trazer aqui todo um conteúdo programático voltado para a excelência no atendimento e qualidade de serviço”, afirma Nuno Melício, que indicou ainda que, através de um exercício prático, colocou os colaboradores da delegacia a avaliarem a si próprios e a outras instituições da ilha, em trabalho de grupo. “Obtivemos uma avaliação de 60 por cento (%) negativo em toda a ilha e 40% pela positiva”, informa o formador.

Estes números, sintetiza Melício, mostraram aos colaboradores da Delegacia de Saúde de S. Vicente que precisam melhor o seu serviço de atendimento ao público: “Eles já têm ferramentas para melhorar o serviço, só falta usá-las, pois já conhecem todas as fases de atendimento para prestar um excelente serviço tanto ao colega de trabalho como aos utentes”-

Fonte: SAPO c/ Inforpress