Um passo essencial para minorar o gap terapêutico

No ato de abertura do Seminário Internacional “Melhorar o Acesso e a Utilização Adequada de Medicamentos nas Doenças Mentais”, a que presidiu, Arlindo do Rosário, ministro da Saúde de Cabo Verde, desafiou os participantes a produzir recomendações que ajudariam a melhorar os cuidados que o país presta aos doentes mentais, pois, disse, ele e o Ministério da Saúde estariam “muito atentos”, garantiu o ministro. Ora, o resultado dos dois dias de trabalho são um conjunto de propostas que passam, entre outras ideias, pela criação de um lista de medicamentos e a redução do gap terapêutico.

Continuar...

O uso dos psicotrópicos deve ser independente das pressões da indústria farmacêutica”

“Desenvolver um processo de seleção de medicamentos, regular a disponibilidade de medicamentos psicotrópicos, desenvolver políticas de acessibilidade financeira aos medicamentos, adotar guidelines baseadas nas evidências, monitorizar a utilização de medicamentos, promover atividade de formação sobre a utilização adequada de medicamentos psicotrópicos são questões sensíveis pelas suas implicações políticas, económicas e científicas e para a saúde pública dos nossos cidadãos e das nossas comunidades”, declarou Benedetto Saraceno, coordenador da Plataforma Gulbenkian para a Saúde Mental Global, no ato de abertura do Seminário Internacional “Melhorar o Acesso e a Utilização Adequada de Medicamentos nas Doenças Mentais” que a entidade que dirige organizou nos dias 23 e 24 de Março, na cidade da Praia, em colaboração com o Lisbon Institute of Global Mental Health e a Organização Mundial de Saúde (Departamento de Saúde Mental e de Abuso de Substâncias).

Continuar...

A Ordem dos Médicos Cabo-Verdianos promove durante todo o mês de maio um rastreio de tensão arterial em todas as ilhas do país, abraçando desta forma a campanha mundial “Maio, Mês da Medição 17” (MMM17), lançada pela Sociedade Internacional de Hipertensão e pela Liga Mundial da Hipertensão.

Continuar...

Um passo essencial para minorar o gap terapêutico

No ato de abertura do Seminário Internacional “Melhorar o Acesso e a Utilização Adequada de Medicamentos nas Doenças Mentais”, a que presidiu, Arlindo do Rosário, ministro da Saúde de Cabo Verde, desafiou os participantes a produzir recomendações que ajudariam a melhorar os cuidados que o país presta aos doentes mentais, pois, disse, ele e o Ministério da Saúde estariam “muito atentos”, garantiu o ministro. Ora, o resultado dos dois dias de trabalho são um conjunto de propostas que passam, entre outras ideias, pela criação de um lista de medicamentos e a redução do gap terapêutico.

Continuar...